Spider-Man e chegada ao estrelato

Não obstante ter sido altamente elogiado por suas habilidades de atuação, Garfield não havia encontrado filmes que apelassem para um público amplo; contudo, alcançou reconhecimento internacional ao ter conseguido o papel de Homem-Aranha/Peter Parker no filme The Amazing Spider-Man (2012), a reinicialização da série de filmes Homem-Aranha, em que contracenou com Emma Stone, a qual interpretou Gwen Stacy. O ator viu sua escalação como um "enorme desafio em muitos aspectos", uma vez que teve de representar um personagem "autêntico" e "viver de uma nova maneira", e descreveu Peter como alguém com quem ele podia se relacionar e afirmou que o personagem lhe tinha sido uma influência importante desde que era criança. Para o papel, o artista estudou os movimentos de atletas e aranhas, de modo que pudesse incorporá-los, além de ter praticado ioga e pilates. Seu comprometimento impressionou o diretor, Marc Webb, que declarou: "Ele estava tão comprometido com a dimensão física do personagem, como se realmente estivesse focado em sentir que uma aranha estava tomando conta dele e mantendo esse DNA vivo e, toda vez que eu o via, ele estava incorporando: parecia que realmente estava sendo possuído por uma aranha". No que concerne à sua escalação, Avi Arad, um dos produtores do filme, expôs: "Na tradição do Homem-Aranha, estávamos à procura de um novo Peter Parker, inteligente, sensível e legal que pudesse nos inspirar e nos fazer rir, chorar e aplaudi-lo. Acreditamos que encontramos a escolha perfeita para assumir esse papel e nos levar para o futuro". Depois de Stone ter sido escalada, o diretor notou que a química entre os atores foi a escolha certa.